Bratislava: roteiro de 1 dia

Depois de 5 anos, voltei a visitar a Bratislava, capital da Eslováquia, e hoje vim contar por que esta cidade merece entrar no teu roteiro de eurotrip. Além deste resumo, também já escrevi outro artigo sobre a Eslováquia: uma aula de história e cultura na Bratislava. Não deixa de conferir!

Vale a pena visitar?

Apesar de não ser um destino com tantos atrativos turísticos, é uma cidade com um ar muito gracioso e merece sim uma visita! Por ser uma cidade super “compacta”, é possível visitar toda a sua parte histórica caminhando e, assim, evitar despesas com transportes.

Como chegar lá?

A apenas de 1 hora de distância de Viena e 2h 30 min de Budapeste, recomendo muito que aproveites para passar um dia ou dois na Bratislava e logo conhecer também outra(s) destas capitais. Para quem não quiser alugar carro, uma ótima alternativa é o Flixbus, que oferece bilhetes a partir de € 4,95/trecho de Viena e € 9,95/trecho de Budapeste.

Gastronomia eslovaca

Outro motivo por que a Bratislava merece entrar no teu roteiro é a gastronomia eslovaca: uma das minhas preferidas! É obrigatório experimentar o Bryndzove pirohy e o Bryndzove halusky, o primeiro é uma espécie de tortellini e o segundo é tipo um mini-nhoque, ambos cobertos de queijo de ovelha. Para acompanhar, pede uma Kofola, a versão eslovaca da Coca-Cola, com menos açúcar e mais natural, com sabor de ervas. Recomendo o Slovak Pub, onde pedimos um “menu degustação”, com 3 pratos típicos para 2 pessoas, por € 18,50 (2022), e uma cerveja artesanal de 0,5l por € 2,30.

Outro prato que recomendo é a sopa de alho, servida no pão. É muito saborosa e cremosa, e não é tão forte como imaginamos! Seguimos a recomendação do guia, e fomos experimentar no 17’s bar. Aprovado e custou € 7,50 (2022).

Também experimentei uma espécie de pãozinho recheado com semente de papoula (sim, aquela flor). Tem um sabor bem suave, não muito doce, então as minhas formiguinhas não ficaram tão satisfeitas, mas valeu experimentar!

Onde se hospedar?

Ficamos hospedados no Park Inn by Radisson Danube, hotel 4* no coração da Bratislava. Fiquei super contente com o quarto: muito confortável e enorme, com direito a sala, cozinha e uma vista linda para o Castelo da Bratislava!

A piscina interna, spa e academia só vieram completar essa experiência. Recomendo para quem quiser passar uns dias de rainha/rei na Bratislava! Dá uma olhadinha neste vídeo para conhecer um pouco do Park Inn:

Seguro Viagem

Já sabemos a importância de estarmos cobertos por um Seguro Viagem, que além de ser uma exigência para brasileiros entrarem em qualquer país do Espaço Schengen, também nos livra de eventuais despesas de saúde, extravio de bagagem, atraso ou perda de voo, repatriação, além de todo apoio prestado pelas seguradoras.

Para garantir o melhor serviço ao menor custo, compara ofertas de diversas seguradoras e ganha 5% de desconto imediato usando o cupom ASEMFRONTEIRAS5 em Seguros Promo e também com a IATI Seguros e esteja protegido, em caso de imprevistos desagradáveis durante a tua viagem!

O que conhecer na Bratislava?

Nas duas visitas à Bratislava, participei de tours guiados a pé, daqueles em que o valor a dar de gorjeta é definido por ti, ao final do passeio. É a minha forma preferida de conhecer as cidades, porque assim descobrimos a história por trás dos monumentos, além de aprender sobre a cultura e a história do país, e aproveitar dicas de quem conhece verdadeiramente a cidade. Desta vez, fiz o passeio organizado pela empresa Discover Bratislava, mas basta pesquisar na internet “Free walking tour” + o nome da cidade, e logo encontrarão passeios deste tipo nas principais cidades europeias. Aqui está o resumão dos pontos turísticos da Bratislava:

No período medieval, a cidade era murada e o portão de St. Michael era um dos acessos à, hoje conhecida como, Cidade Velha. Atualmente, a torre abriga um museu (e estava em obras na visita de 2022).

Depois de apreciar a beleza do prédio do Teatro Nacional, a guia chamou a atenção para os bustos que se encontram na fachada. Eles representam diversos artistas, como Mozart e Beethoven, mas nenhum deles é eslovaco. Então, por que estariam eles ali? Pelo simples fato de que, quando o prédio foi construído, a Eslováquia fazia parte do Império Austro-Húngaro e, neste caso, todos esses artistas eram realmente nacionais.

Bratislava Teatro Nacional

Nos prédios em torno da praça central, localizada na Cidade Velha, há diversos consulados e departamentos governamentais. Minha primeira visita à Bratislava foi na época de Natal, então haviam diversas barraquinhas do mercado de natal, mas apenas algumas ainda estavam abertas, vendendo quentão, ponche e comidinhas.

A Bratislava é também marcada por diversas estátuas intrigantes. Vem comigo que vou te contar a história de algumas!

A estátua Cumil, de um homem em um bueiro, atrai muitos visitantes, pois está localizada em uma das ruas centrais da Cidade Velha. Porém, segundo a guia, a estátua não representa ninguém especificamente: foi colocada ali com o único objetivo de gerar curiosidade e atrair as pessoas para a região do centro histórico, que encontrava-se abandonado pela população local. A estratégia de marketing funcionou, porque hoje a estátua é ponto turístico, com fila para fotos! hehe

Há quem defenda que ele representa um homem trabalhador, há quem diga que ele está ali para olhar por baixo das saias (e por isso está com essa carinha sem-vergonha) e há quem acredite que dá sorte passar a mão na cabeça dele. Em qual destas teorias tu acreditas? 🙂

Bratislava Cumil

Com o sucesso desta estátua, várias outras começaram a surgir pela cidade, por exemplo, a estátua de Schöne Náci: um senhor que era conhecido na região pela sua simpatia (e este existiu de verdade!).

Bratislava

A Catedral de St. Martin é um dos principais pontos da cidade, pois tem um valor histórico muito forte. Ela foi usada como a igreja da coroação dos reis e rainhas do Reino Húngaro, entre 1563 e 1830. Pelas ruas da cidade, há símbolos que representam o caminho que os monarcas faziam após serem coroados nesta igreja. Segundo a guia, a cidade se tornava palco de festa durante as coroações e as fontes públicas tinham sua água substituída por vinho. Que tal?

A catedral foi construída em 1452, em estilo gótico antigo, e é uma das poucas no mundo com o estilo original ainda em pé, já que a grande maioria das igrejas europeias foram destruídas durante as guerras e reconstruídas em estilo neogótico.

Em frente à catedral, por muitos séculos existiu uma sinagoga, provando a tolerância existente no país. Porém, em 1970, a sinagoga foi destruída pelo governo comunista para a construção da rodovia e hoje é lembrada por uma imagem, no local que ocupava.

Durante o regime comunista, o governo decidiu que a (extinta) Tchecoslováquia teria uma capital com aspecto histórico, exibindo todos seus belos prédios antigos, e outra capital moderna. Assim, iniciou-se um processo de modernização (ao estilo comunista) da Bratislava, enquanto Praga foi mantida como a capital oficial e histórica do país. Como consequência, hoje o centro histórico da Bratislava é cortado por uma rodovia, estando o castelo de um lado, e a catedral do outro. A guia referiu-se a isto com um ar de tristeza e reprovação, já que, segundo ela, a estrada é uma “cicatriz no rosto da Bratislava”. Com cicatriz ou não, eu sinceramente achei a Bratislava uma menina muito bonita!

O miradouro Most SNP, no alto da ponte, é “carinhosamente” chamado de disco-voador (UFO Tower), já que tem um aspecto um tanto peculiar… 😉 Não subi na torre, mas ela é aberta a visitações, a uma taxa de € 9,90 (em 2022), que não é cobrada caso vás a um dos sofisticados restaurantes situados no topo.

O Castelo da Bratislava, construído no século X, já passou por diversas reformas, em decorrência de diversas guerras e incêndios ao longo dos séculos, que acabaram por alterar completamente o seu estilo arquitetônico.

Castelo da Bratislava

A vista do alto da colina do castelo sobre a Cidade Velha já vale a subida!

Igreja de Santa Isabel, também conhecida como Igreja Azul, também é parada obrigatória de visita na Bratislava, porque é toda diferentona e se destaca de qualquer outra igreja que eu já tenha visto!

Idioma

E que tal aprender umas palavrinhas em eslovaco, para ser simpático durante a visita? Já preparei uma lista das principais:

Vais viajar e já queres deixar tudo organizado antes? Faz já as tuas reservas de passagens, acomodação, seguro-viagem e tudo mais que precises, usando os links marcados aqui e aproveita alguns descontos especiais! Ao comprar serviços oferecidos por estes sites, tu não estarás pagando nenhuma taxa a mais, algumas vezes estará ganhando descontinhos e ainda estará apoiando o meu trabalho, para continuar trazendo mais e mais dicas para ti!

Banner- afiliados

Deliciosos tours gastronômicos na Cockburn’s

Cada vez que eu visito a Cockburn’s eu aprendo mais sobre vinho e admiro mais a marca, não só pelo vinho maravilhoso que produzem, mas também pelo atendimento impecável durante as visitas! Recentemente, fiz dois tours muito especiais nas caves da Cockburn’s em Vila Nova de Gaia, e hoje vou contar sobre eles aqui: o picnic e a prova de Vinhos do Porto Vintage e queijos. Prepara-te para adicionar um tour gastronômico ao teu roteiro no Porto!

Primeiro, aproveitamos a chegada das temperaturas mais agradáveis para nos sentarmos no pátio da Cockburn’s e saborearmos as delícias que eles prepararam para o nosso picnic: diversos produtos frescos da região! Aliás, achei muito interessante a preocupação deles em promover outros produtores locais apresentando os produtos nesta cesta. E, como dizem por aqui, é de comer e chorar por mais!

O menu para 2 pessoas custa € 32,00 e inclui pão, queijo, enchidos, vinhos (2 taças por pessoa), patê de bacalhau, fruta fresca e um delicioso chocolate recheado com creme de vinho do Porto! Dá uma olhada nesse menu: 🤤

Como a gente sempre quer mais de tudo que é bom, algumas semanas depois eu voltei para fazer outro tour: desta vez, foi uma prova de Vinhos do Porto Vintage, combinados com queijos

Se o Vinho do Porto já é único, o Vintage é uma categoria ainda mais especial! Vocês sabiam que  ele é feito apenas com as melhores uvas, colhidas em um ano em que as condições climáticas tenham sido favoráveis, e recebe a designação Vintage apenas se for aprovado pelo Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto? Pois é, na visita eu aprendi isso e muito mais!

O processo de produção difere-se por ser envelhecido por apenas 2 anos em balseiros (as pipas gigantes) e este contato reduzido com o oxigênio, bem como os sedimentos naturais do Vinho, permitem que este continue a amadurecer e mudar suas características, mesmo depois de engarrafado e passados muitos anos.

Antes de servir, o vinho do Porto Vintage deve ser decantado, para que sejam retirados seus sedimentos e libertados os seus aromas. Mesmo para leigos como eu, o processo de decantação é muito simples: basta transferir o vinho lenta e cuidadosamente para outro recipiente de vidro ou de cristal, sem deixar que os sedimentos também sejam transferidos! Caso não bebam a garrafa inteira em uma vez, pode-se conservá-la na geladeira por aproximadamente 1 semana (diferentemente dos outros tipos de vinho do Porto, que na geladeira podem ser conservados por até 2 meses). 

A Cockburn’s produz o vinho do Porto Vintage tipo “Quinta”, em que seleciona apenas as melhores uvas de uma determinada quinta para a produção, e também o vinho do ano, em que são selecionadas as melhores uvas de diversas quintas. Nesta prova, nós experimentamos o Vintage Quinta dos Canais 2010 combinado com um queijo de ovelha Nisa DOP, o Vintage Port 2007 harmonizado com um queijo de vaca São Jorge DOP, e o Vintage Port 2011 com um queijo de cabra Beiralacte. Admito que não sei escolher qual foi o meu preferido, mas como nos disseram, “é difícil dizer qual é melhor entre três Ferraris”! A visita à cave com a prova de Vinhos do Porto Vintage e queijos custa € 50,00 por pessoa e pode ser reservada aqui. Ah, importante lembrar que quem, no momento da reserva, indicar que vai fazer a visita à Cave de Vinho do Porto Cockburn’s por recomendação da @amandasemfronteiras ganha 10% de desconto!

Além da prova, um dos lugares mais impressionantes da visita é o armazém das pipas, a maior coleção de pipas de carvalho do Porto, com  capacidade de armazenar até 9 milhões litros de Vinho do Porto! Enquanto estão em pipas, o vinho evapora aproximadamente 2% por ano. Isto varia ao longo do tempo, no início pode chegar a 7%, e com o avançar dos anos ficar em torno de 1%). Como as pipas precisam estar sempre cheias, anualmente elas são abertas para serem completadas com o conteúdo de outra pipa do mesmo ano e qualidade. Interessante, não é? 

E então, qual tour tu queres fazer primeiro? Conta nos comentários e marca quem tu queres levar contigo!