O charme do Outono no Douro: roteiro imperdível!

Gastronomia maravilhosa, passeio de barco pelo Rio Douro, vilarejos encantadores, vinícolas e paisagens apaixonantes é a lista do que vais encontrar neste passeio ao Vale do Douro.

Adoro tanto essa região, que já visitei várias vezes, afinal fica a apenas 1h e 30min do Porto! Em 2018, fiz um tour personalizado com a Lab Portugal Tours, em um bate-e-volta de um dia a partir do Porto. Podes ler mais sobre este passeio no artigo Enoturismo no Vale do Douro!

Neste artigo, vou contar mais sobre o passeio que fiz com a Gi, do @over100cities, e a Ju, do @judejumaria, no outono passado. Vem descobrir o Douro comigo?

Quando visitar o Douro

Este roteiro pode ser aproveitado em qualquer estação do ano, mas no outono, o Douro ganha um charme especial, já que as parreiras (ou vinhas, como dizem por aqui) assumem cores que deixam as paisagens ainda mais apaixonantes!

Outro motivo para visitares o Vale do Douro no início desta charmosa estação é que, com o outono, chega também a temporada de VINDIMA e tu sabias que podes participar desta experiência? Não são todas, mas algumas quintas no Vale do Douro abrem as portas para receber turistas-voluntários, que ajudam a colher uvas e, assim, conhecem a realidade por trás daquela maravilhosa taça de Vinho de Porto! Tu gostarias de viver essa experiência ou preferes ficar só na degustação?🍷

Melhor forma de explorar a região

A partir do Porto, é possível ir ao Douro de trem (PT comboio) ou barco, mas eu considero que a melhor forma é de carro, que te permite liberdade para explorar bem a região!

Quando pensares em fazer uma #roadtrip como esta, aproveita para comparar preços e economizar com a RentCars!

Onde ficar no Vale do Douro

Nesta viagem ao Douro, fiquei hospedada no Lamego Hotel Life e é a minha dica de acomodação para a tua viagem!

Com uma área de 3 hectares, além da área moderna do hotel, com belas áreas comuns, SPA, academia, piscina interna e externa, o complexo também inclui um palacete que pertenceu a um comendador português que emigrou para o Brasil. Impossível não se apaixonar por esse cantinho!

E também não posso deixar de comentar sobre o café da manhã delicioso (e com uma vista especial) e o conforto do quarto, fundamental para descansar depois de um agitado dia de passeio!

Seguro Viagem

Já sabemos a importância de estarmos cobertos por um Seguro Viagem, que além de ser uma exigência para brasileiros entrarem em qualquer país do Espaço Schengen, também nos livra de eventuais despesas de saúde, extravio de bagagem, atraso ou perda de voo, repatriação, além de todo apoio prestado pelas seguradoras.

Para garantires o melhor serviço ao menor custo, compara ofertas de diversas seguradoras e ganha 5% de desconto imediato usando o cupom ASEMFRONTEIRAS5 em Seguros Promo e também com a IATI Seguros e esteja protegid@, em caso de imprevistos desagradáveis durante a tua viagem!

Roteiro pelos encantos do Vale do Douro
Dirigir pela N-222 e apreciar a paisagem

Dirigir pela N-222 e apreciar esta paisagem já é, sem dúvidas, uma das grandes atrações! A N-222 já recebeu o título de melhor estrada do mundo para dirigir, pelo seu mix perfeito de curvas, retas e vistas incríveis, e é difícil não concordar! Dirigir ao longo da margem do rio Douro, do Pinhão ao Peso da Régua, é sem dúvidas um dos passeios imperdíveis no Vale do Douro!

As parreiras enfileiradas em “terraços” nas encostas das colinas, à beira do rio, formam uma paisagem lindíssima. O Alto Douro Vinhateiro consta na lista da UNESCO como Patrimônio da Humanidade, o que ajuda na conservação da paisagem, já que a construção de novos terraços ou hotéis, por exemplo, é controlada.

Passeio de Barco pelo Rio Douro

Um passeio de barco pelo rio Douro é outra atração imperdível! Já fiz dois, mas vou recomendar o que mais gostei e tenho certeza que tu também vais adorar: tour privado com a @douro_vintage_boat_trips. Percorremos o Douro durante aproximadamente 1h, rumo à Espanha, enquanto apreciávamos a paisagem e aprendíamos sobre a região e os seus vinhos DOC Douro e do Porto.🍷

Como se não bastasse ser um passeio privado e recebermos toda a atenção e simpatia da equipe, ainda tivemos direito a um brunch com DE-LI-CI-O-SOS produtos artesanais da região! A @douro_vintage_boat_trips oferece um serviço adaptado a cada cliente e é impossível não ser contagiado pela paixão que têm pelo Douro!

Visita uma (ou mais) quinta de vinho!

Ir ao Douro e não visitar uma das quintas onde se produz os adorados Vinho do Porto e Vinho Douro DOC é como ir à Roma e não ver o Papa, então não se perde uma oportunidade dessas, né?

Nós visitamos a Quinta do Bomfim, localizada em Pinhão, às margens do Rio Douro, e é impossível não recomendar esta experiência! Fizemos uma visita guiada, em que aprendemos mais, provamos e aprovamos diversos tipos e marcas de vinhos da @symingtonfamilyestates.

Visita os miradouros!

Entre vários miradouros, eu não consigo escolher qual é o meu preferido, então tu precisas visitar pelo menos estes dois e depois me contar qual gostaste mais!

Estação de Pinhão

Visita a Estação de Comboio de Pinhão: com o estilo original e os azulejos tipicamente portugueses, é também parada obrigatória!

Provesende

Nada mais português do que as pequenas aldeias! A aldeia de Provesende tem um encanto especial, porque exibe seus solares (antigas residências nobres) distribuído por estreitas ruelas circundadas pelas vinhas .

Gostaste do roteiro e dicas? Marca aqui quem tu gostarias de levar para conhecer essa linda região de Portugal e compartilha com os amig@s que também querem conhecer mais desta terrinha! Ah, e não deixa de ler também o artigo Enoturismo no Vale do Douro!

** Este post contém links para sites afiliados. Ao comprar serviços oferecidos por estes sites, tu não pagarás nenhuma taxa a mais, muitas vezes ganharás descontinhos e ainda estarás ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras a trazer mais e mais dicas pra ti! Este site parceiro não manipula a minha opinião sobre a experiência que relatei neste post ou sobre o serviço oferecido. Recomendo apenas o que uso e confio, para ajudar no planejamento e organização da tua viagem! **

⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Retrospectiva 2018 e Feliz 2019!

Pra mim, fim de ano é sinônimo de reflexão sobre tudo o que aconteceu e tudo que eu desejo para o novo ano. 2018 foi um ano de muitas mudanças e muitos desafios, em que eu aprendi o verdadeiro significado de resiliência, de continuar em frente, trabalhando para superar dificuldades e abrir as  portas fechadas. Para a minha alegria, pude contar com pessoas muito especiais ao meu lado, que tornaram meu ano muito mais feliz e apoiaram-me em todos os desafios. Além disso, também tive um ano cheio de novos destinos, experiências e aprendizagem! Vem comigo nessa retrospectiva 2018!

Janeiro/2018

Comecei 2018 passando a virada do ano em Berlim. Nunca tive muita vontade de conhecer a Alemanha, mas preciso admitir que Berlim me surpreendeu e só me deixou com vontade de voltar a visitar outras cidades alemãs!

Fevereiro/2018

Fevereiro foi o mês de viajar a trabalho, mas cada segundo livre foi muito bem aproveitado para conhecer um pouco dessas cidades lindas! Meu destino final era Dubai, mas fiz uma escala de aproximadamente 20h em Istambul, o que me deu algum tempo para conhecer os principais pontos da cidade, experimentar muuuuita comida local e me deixar louquinha para voltar à Turquia (especialmente para conhecer a Capadócia)!

Março/2018

Março foi o mês de ir ao Brasil matar aquela saudade da família e dos amigos e, no caminho, fiz uma escala em Madri e curti um pouco da cidade, que já tinha visitado no ano anterior.

Abril/2018

Abril foi o mês de receber a visita de uma amiga de infância e passear com ela por Portugal. Fomos à Lisboa, Cascais, Porto, Espinho, Aveiro, Ovar e outras cidades pequeninas e encantadoras de Portugal.

Maio/2018

Pela primeira vez, viajei sozinha à lazer e foi uma experiência incrível! Parti com o objetivo de me conectar comigo mesma, refletir e repensar algumas decisões importantes. Voltei me sentindo feliz, forte, determinada e com as energias renovadas. Visitei novamente minha amada Barcelona, e aproveitei para conhecer Valência e Andorra, dois lugares que ganharam o meu coração!

Junho/2018

Junho não foi mês de viagens, porque estive ocupadíssima distribuindo risadas e fazendo a festa com os meus amigos! Teve Copa do Mundo, teve Festa de São João e teve Rock in Rio em Lisboa: querem desculpas melhores para reunir os amigos e se divertir muito?

Julho/2018

O verão chegou na Europa, e para onde fomos? Para as lindíssimas praias do sul de Portugal: o Algarve! Fiquei perdidamente apaixonada pelas paisagens e já estou ansiosa pelo próximo verão!

Agosto/2018

No mês que os turistas empilham-se pelas cidades e praias, escapei para o interior e visitei o Parque Nacional Peneda-Gerês, dividido entre Portugal e Espanha. Visitei cascatas lindíssimas e curti muito as belezas naturais da região. Além disso, também fiz uma “viagem no tempo” e fui a uma incrível festa na era medieval, em Santa Maria da Feira, e visitei a colorida cidade de Águeda.

Setembro/2018

Setembro foi um mês super especial! Comecei o mês visitando Óbidos, Nazaré e a incrível ilha da Berlenga Grande, na região central de Portugal.

Na segunda metade de setembro, recebi a visita da minha irmã e meu cunhado e fizemos uma viagem incrível, passando por várias cidades na Polônia, sul da Alemanha, nordeste de Suíça, Liechtenstein e Áustria!

Outubro e Novembro/2018

Outubro e novembro foram meses de muito trabalho, importantíssimos para pensar nos novos projetos para 2019!

Dezembro/2018

Encerrei o ano com chave de ouro, fazendo um passeio de enoturismo pelo Vale do Douro, em Portugal, a convite da Lab Portugal Tours. Foi um passeio lindíssimo e vocês podem ver mais detalhes aqui!

E, é claro que, o meu amado Porto não pode faltar nessa retrospectiva, já que é o meu lar doce lar, de janeiro a dezembro!

2018 foi um ano de muitos desafios, mas também de muitas realizações. Cada um de vocês foi muito importante para tornar este ano tão especial e feliz! Muito obrigada por viajarem comigo! Feliz 2019, que todos os dias sejam de muita alegria, saúde, amor, paz e realizações! Beijão ❤

Enoturismo no Vale do Douro

Para quem visita o Porto e quer aproveitar uma dia explorando as incríveis paisagens do Vale do Douro, deixo aqui a minha recomendação do serviço da Lab Portugal Tours! 🤩

Partimos rumo ao belo Vale do Rio Douro pela manhã e retornamos ao Porto ao fim do dia, tempo suficiente para conhecer o vale, fazer passeio de barco pelo rio, visitar vilarejos e uma vinícola, além de ver paisagens apaixonantes. Para todos os lados, vimos plantações e mais plantações de uvas, para a produção do Vinho do Porto. As parreiras enfileiradas em “terraços” nas encostas das colinas, à beira do rio, formam uma paisagem lindíssima. O Alto Douro Vinhateiro consta na lista da UNESCO como Patrimônio da Humanidade, o que ajuda na conservação da paisagem, já que a construção de novos terraços ou hotéis, por exemplo, é controlada.

O Miguel, nosso guia particular, foi super atencioso e iniciou o tour contando a história do Vinho do Porto e do Alto Douro, bem como contos sobre personagens como a Dona Antonia e o Barão de Forrester e lendas da região.

Nossa primeira parada foi na pitoresca e charmosa vila de Provesende.

Em seguida, dirigimos pelo vale, em uma estrada fora da rota comum em passeios turísticos na região e apreciamos vistas incríveis! Esta é, sem dúvidas, uma das grandes vantagens do tour privado, já que o roteiro foi personalizado aos nossos interesses e preferências.

Em Pinhão, conhecemos a estação de trem (= comboio), decorada com lindos azulejos com imagens relacionadas à região. 

Lá, também almoçamos em um delicioso restaurante de comida típica portuguesa e fizemos um passeio de barco pelo Rio Douro, com direito à degustação de uma taça de vinho do tipo Tawny.

Visitamos também a Quinta do Panascal, onde o Vinho do Porto de marca Fonseca é produzido. Conhecemos as instalações e aprendemos sobre o processo produtivo, além de degustarmos três tipos de vinho do Porto e apreciarmos a bela paisagem. 

O Vinho do Porto apresenta características únicas, devido ao seu processo produtivo distinto de outros vinhos tradicionais. Este vinho é mais adocicado e encorpado que outros e seu teor alcoólico é elevado. Isto ocorre porque a fermentação é interrompida poucos dias após o início do processo, fazendo com que o açúcar da fruta seja mantido, ao invés de ser transformado em álcool. Assim, não é adicionado açúcar extra ao vinho, mas sim aguardente vínica, até atingir-se um teor alcoólico de aproximadamente 20%. Que tal?

Há quatro qualidades do vinho do Porto: Ruby, Tawny, Rosé e Branco. O Ruby e o Tawny diferenciam-se pelo modo de envelhecimento. O primeiro envelhece em balseiros, uma espécie de pipa gigante, assim o vinho tem menos contato com a madeira e com o oxigênio, mantendo o aroma frutado e a sua cor escura e, por isso, é chamado de Ruby. Já o Tawny, é armazenado e envelhecido por mais tempo em pipas menores, portanto, o contato com a madeira e com o oxigênio é muito mais intenso, o que acaba por clarear o vinho e dar-lhe um aroma amadeirado, lembrando frutos secos. Dentro de cada um destes tipos há, ainda, subcategorias de diferentes qualidades.

Uma curiosidade é que, apesar de ser conhecido como Vinho do Porto, na verdade nenhuma etapa da mágica da produção acontece na cidade do Porto! As vinhas e vinícolas, onde ocorre o início do processo, estão localizadas no Vale do Douro. Já as caves, onde os vinhos são armazenados e amadurecidos, situam-se em Vila Nova de Gaia: cidade que divide as margens do Douro com a cidade do Porto! Como Porto é também o nome do distrito (equivalente ao “estado”, no Brasil) e Gaia não era muito conhecida, decidiu-se comercializar o vinho com este nome. Portanto, foi estritamente uma estratégia de marketing, e não por ligação direta com a cidade do Porto!

Em Vila Nova de Gaia, às margens do Douro, situam-se diversas caves, de diferentes empresas. Assim, é possível também participar de uma visita guiada em uma delas, para completar a sua experiência de enoturismo e degustar diferentes qualidades do Vinho do Porto. O custo desta visita varia de acordo com a cave e com a opção escolhida.

Antigamente, as pipas de vinho viajavam pelo Rio Douro desde o Alto Douro até Gaia por barcos rabelos, levando cerca de 4 dias para descer e 1 mês e meio para retornar às quintas. Anos mais tarde, o transporte passou a ser feito por ferrovias, e as principais quintas dispunham de uma estação própria, muitas delas agora inativas. Atualmente, o transporte é feito exclusivamente por caminhões-pipa, e os barcos rabelos são mantidos às margens do Douro, em Gaia e no Porto, para promover passeios turísticos. O custo do passeio varia, pois pode ser comprado individualmente, em um pacote com a visita em uma das caves ou com passeio em ônibus turístico, clique aqui e veja as opções disponíveis.

Encerramos o passeio com uma vista incrível do alto do miradouro de São Leonardo da Galafura. Uma verdadeira obra de arte da natureza!

Quero registrar aqui o meu super agradecimento ao Miguel, nosso guia particular da Lab Portugal Tours, que foi muito atencioso e nos mostrou lugares deslumbrantes! A proposta de fugir um pouco da rota comum e fazer um passeio mais personalizado tornou o dia no Douro ainda mais especial! 

** Este artigo foi escrito a partir de um passeio a convite da Lab Portugal Tours.  Este site parceiro não manipula a minha opinião sobre a experiência que relatei neste post ou sobre o serviço oferecido. Recomendo apenas o que uso e confio, para ajudar no planejamento e organização da sua viagem! **

Banner- afiliados