Retrospectiva 2018 e Feliz 2019!

Pra mim, fim de ano é sinônimo de reflexão sobre tudo o que aconteceu e tudo que eu desejo para o novo ano. 2018 foi um ano de muitas mudanças e muitos desafios, em que eu aprendi o verdadeiro significado de resiliência, de continuar em frente, trabalhando para superar dificuldades e abrir as  portas fechadas. Para a minha alegria, pude contar com pessoas muito especiais ao meu lado, que tornaram meu ano muito mais feliz e apoiaram-me em todos os desafios. Além disso, também tive um ano cheio de novos destinos, experiências e aprendizagem! Vem comigo nessa retrospectiva 2018!

Janeiro/2018

Comecei 2018 passando a virada do ano em Berlim. Nunca tive muita vontade de conhecer a Alemanha, mas preciso admitir que Berlim me surpreendeu e só me deixou com vontade de voltar a visitar outras cidades alemãs!

Fevereiro/2018

Fevereiro foi o mês de viajar a trabalho, mas cada segundo livre foi muito bem aproveitado para conhecer um pouco dessas cidades lindas! Meu destino final era Dubai, mas fiz uma escala de aproximadamente 20h em Istambul, o que me deu algum tempo para conhecer os principais pontos da cidade, experimentar muuuuita comida local e me deixar louquinha para voltar à Turquia (especialmente para conhecer a Capadócia)!

Março/2018

Março foi o mês de ir ao Brasil matar aquela saudade da família e dos amigos e, no caminho, fiz uma escala em Madri e curti um pouco da cidade, que já tinha visitado no ano anterior.

Abril/2018

Abril foi o mês de receber a visita de uma amiga de infância e passear com ela por Portugal. Fomos à Lisboa, Cascais, Porto, Espinho, Aveiro, Ovar e outras cidades pequeninas e encantadoras de Portugal.

Maio/2018

Pela primeira vez, viajei sozinha à lazer e foi uma experiência incrível! Parti com o objetivo de me conectar comigo mesma, refletir e repensar algumas decisões importantes. Voltei me sentindo feliz, forte, determinada e com as energias renovadas. Visitei novamente minha amada Barcelona, e aproveitei para conhecer Valência e Andorra, dois lugares que ganharam o meu coração!

Junho/2018

Junho não foi mês de viagens, porque estive ocupadíssima distribuindo risadas e fazendo a festa com os meus amigos! Teve Copa do Mundo, teve Festa de São João e teve Rock in Rio em Lisboa: querem desculpas melhores para reunir os amigos e se divertir muito?

Julho/2018

O verão chegou na Europa, e para onde fomos? Para as lindíssimas praias do sul de Portugal: o Algarve! Fiquei perdidamente apaixonada pelas paisagens e já estou ansiosa pelo próximo verão!

Agosto/2018

No mês que os turistas empilham-se pelas cidades e praias, escapei para o interior e visitei o Parque Nacional Peneda-Gerês, dividido entre Portugal e Espanha. Visitei cascatas lindíssimas e curti muito as belezas naturais da região. Além disso, também fiz uma “viagem no tempo” e fui a uma incrível festa na era medieval, em Santa Maria da Feira, e visitei a colorida cidade de Águeda.

Setembro/2018

Setembro foi um mês super especial! Comecei o mês visitando Óbidos, Nazaré e a incrível ilha da Berlenga Grande, na região central de Portugal.

Na segunda metade de setembro, recebi a visita da minha irmã e meu cunhado e fizemos uma viagem incrível, passando por várias cidades na Polônia, sul da Alemanha, nordeste de Suíça, Liechtenstein e Áustria!

Outubro e Novembro/2018

Outubro e novembro foram meses de muito trabalho, importantíssimos para pensar nos novos projetos para 2019!

Dezembro/2018

Encerrei o ano com chave de ouro, fazendo um passeio de enoturismo pelo Vale do Douro, em Portugal, a convite da Lab Portugal Tours. Foi um passeio lindíssimo e vocês podem ver mais detalhes aqui!

E, é claro que, o meu amado Porto não pode faltar nessa retrospectiva, já que é o meu lar doce lar, de janeiro a dezembro!

2018 foi um ano de muitos desafios, mas também de muitas realizações. Cada um de vocês foi muito importante para tornar este ano tão especial e feliz! Muito obrigada por viajarem comigo! Feliz 2019, que todos os dias sejam de muita alegria, saúde, amor, paz e realizações! Beijão ❤

O que fazer em Dubai? Visitar o Burj Khalifa!

Burj Khalifa

É impossível ir a Dubai e não visitar o impressionante Burj Khalifa, um dos mais fortes símbolos da cidade (e o maior, literalmente)!

Com 828 metros de altura e 160 andares, o Burj Khalifa detém 07 recordes mundiais: o prédio mais alto, a torre com o maior número de andares, o andar ocupado mais alto, a estrutura independente mais alta, o deck de observação externa mais alto, o elevador com maior extensão de viagem e o elevador de serviço mais alto.

As escavações para a sua construção iniciaram em janeiro de 2004, em um projeto da Emaar Properties PJSC, uma das maiores empresas imobiliárias do mundo. O edifício representa o incrível e veloz desenvolvimento de Dubai nos últimos 30 anos, passando de um centro regional para um polo mundial de negócios (aliás, este foi o motivo que me levou a Dubai por duas vezes já).

O Burj Khalifa foi inaugurado em janeiro de 2010, com uma grande festa e show de fogos de artifício, e, só então, o seu nome foi divulgado. No edifício há, além das áreas de visitação, um restaurante, o hotel e os apartamentos Armani, escritórios, apartamentos residenciais e diversas áreas de lazer e conveniência para os residentes, como biblioteca, academia, lojas, piscinas e outros.

Burj Khalifa

A base do edifício foi inspirada em uma flor de Lírio Aranha e sua torre seguiu uma estrutura em forma de Y, de modo a maximizar a vista para o Golfo. Teve-se o cuidado de construir cada parte do Burj Khalifa em um formato levemente diferente, espiralado, para que o impacto do vento sobre a torre fosse reduzido. A vista do alto do Burj Khalifa é um resumo de Dubai: arranha-céus, construções, oceano e deserto.

O prédio conta com 8 escadas: quantos andares você teria coragem de subir? Eu preferi usar um dos 57 elevadores e, em apenas 1 minuto, cheguei ao 124º andar! O elevador chega a atingir a velocidade de 10 metros por segundo, mas eu só senti essa velocidade pela pressão nos ouvidos, com a subida rápida!

Burj Khalifa

No 124º andar, a 452 metros de altura, há um deck de observação externa. Dentre tantos recordes mundiais obtidos pelo Burj Khalifa, o deck também detém o seu próprio: é o deck de observação externa mais alto do mundo!

Burj Khalifa

O Burj Khalifa está localizado ao lado do Souk Al Bahar e do Dubai Mall e o acesso para a visitação do edifício é por dentro do shopping. Como os horários das visitas são marcados e há uma tolerância curta para atrasos, é recomendado que o visitante chegue com 15 minutos de antecedência ao local. É realmente importante seguir essa recomendação, porque podem haver filas e, além disso, o shopping é GIGANTESCO, então você pode levar uns 15 minutos só para chegar ao local, mesmo tendo descido na estação de metrô Dubai Mall / Burj Khalifa! Então, é melhor ir um pouquinho mais cedo para evitar dor de cabeça, não acha?

Burj Khalifa

O valor para subir no edifício mais alto varia de acordo com os andares e com o horário em que se pretende visitar. Atualmente, os ingressos variam entre AED 135 e AED 315 por adulto, para acessar o 124º e o 125º andares, o que corresponde a R$ 120 a R$ 278, aproximadamente. Neste caso, o acesso mais caro é entre as 16h e as 18h, sendo os demais horários de valor mais acessível. Caso o visitante queira, também, subir ao 148º andar, o ingresso custará entre AED 370 e AED 525, equivalentes a R$ 327 a R$ 465, variando se a visita será antes ou depois das 19h!

Recomendo comprar os ingressos antecipadamente, porque há um número limitado de acessos marcados a cada 30 minutos, e eles costumam esgotar! Para reservar já o seu bilhete, clique aqui e acesse o site oficial do Burj Khalifa.

Vai viajar e já quer deixar tudo organizado antes? Comece a planejar a sua viagem por aqui, sem pagar qualquer taxa a mais, muitas vezes estará ganhando descontos e ainda estará ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras, para trazer mais e mais dicas para você!

Banner- afiliados

Dubai

Minha visita a Dubai foi a trabalho, então não tive muito tempo para passear e explorar todas as belezas deste lugar. Entre feira, reuniões e catálogos, eu e a minha querida amiga e colega Cris conseguimos achar um tempinho para conhecer um pouco de Dubai na nossa última noite da cidade.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32458484804/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33173360321/in/datetaken/

Dubai foi um lugar interessante de conhecer, especialmente pela diferença cultural, que desperta a nossa curiosidade. No metrô, por exemplo, há um vagão exclusivamente para mulheres e crianças, e se algum homem cruzar a linha divisória, ele está sujeito a uma multa.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33143896241/in/datetaken/

Além disso, eu e a Cris infringimos uma regra do metrô, porque não tínhamos reparado na placa de proibição: é proibido comer, beber e mascar chicletes dentro do transporte! Nós estávamos voltando da feira, loucas de fome, e tínhamos umas bolachinhas dentro da bolsa. No mesmo instante que nós abrimos o pacote, duas senhoras que estavam perto começaram a gesticular e gritar “no, no, no”, e nos apontaram a placa onde dizia que quem comer ou beber está sujeito a uma multa de 100 dirhams (equivalente a R$ 87).

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33143894561/in/datetaken/

Outra diferença cultural é a restrição da venda de bebidas alcoólicas, devido às crenças islâmicas. A venda é feita exclusivamente a turistas e estrangeiros, e está limitada a hoteis e alguns poucos estabelecimentos licenciados.

Um dos breves passeios que fizemos foi na região do Shopping de Dubai, que é gigantesco, por sinal!

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32458481614/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32458482764/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32918677020/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32918677460/in/datetaken/

Os arranha-céus e as inúmeras construções são, sem dúvidas, os pontos mais marcantes da cidade.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33173357391/in/datetaken/

Dentre as centenas de arranha-céus, destaca-se o prédio mais alto do mundo (em altura e número de andares), com mais de 160 andares e 828 metros de altura: o imponente Burj Khalifa. Além deste título, o prédio também contempla diversos outros records, como mais alto e extenso percurso de elevador do mundo e mais alto deck de observação do mundo. Para visitá-lo, é preciso comprar um ingresso, de acordo com os andares que deseja-se visitar (124 e 125 ou 124, 125 e 148) e o horário, com um valor um tanto salgado, variando entre AED 125 e AED 500 por adulto (equivalente a R$ 108 e R$ 433).

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33143952611/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33116392762/in/datetaken/

Depois de passearmos pelo Dubai Mall e vermos o Burj Khalifa, seguimos de metrô até a praia de Jumeirah:

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/32458480924/in/datetaken/

Em Jumeirah Beach encontramos uma “sala de estar ao ar livre”. Na foto, atrás de mim há dezenas de sofás, que estão posicionados de frente para um telão gigantesco.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33173358581/in/datetaken/

Muito próximo da praia encontra-se a Dubai Marina, que é rodeada por prédios.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33143899691/in/datetaken/

E para compactuar com a imagem pré-concebida que temos dos Emirados Árabes, o que mais poderia estar exposto no aeroporto de Abu Dhabi?

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/33116364902/in/datetaken/

Infelizmente não tivemos tempo para fazer passeios turísticos, explorar a cidade e ir ao deserto, então eu trouxe para casa a vontade de voltar aos Emirados Árabes no futuro!