Road trip pelos encantos da Baviera

Sou completamente apaixonada por road trips e vou compartilhar neste artigo uma parte do roteiro da viagem mais incrível que já fiz de carro! Nesta viagem, em setembro de 2018, passamos pela Alemanha, Suíça, Liechtenstein e Áustria, curtindo paisagens incríveis, e vou compartilhar com vocês o roteiro por partes, para que cada pedacinho receba a atenção que merece! Neste artigo, conto sobre cidades encantadoras, castelos, lagos e montanhas imperdíveis na Baviera, a romântica região ao sul da Alemanha. Vem descobrir a Baviera comigo?

Quando visitar a Baviera

Tenho certeza que vale a pena visitar esta região em qualquer estação do ano, mas caso queiras aproveitar a maior e mais divertida festa alemã, recomendo MUITO que planejes esta viagem para a época da Oktoberfest, que costuma começar no terceiro sábado de setembro e terminar no primeiro domingo de outubro de cada ano.

Melhor forma de explorar a região

O percurso total da rota sugerida, com partida de Memmingen e retorno a Munique, tem uma extensão de aproximadamente 310km, equivalente a cerca de 4 horas na estrada. Como há muitas belas paragens no caminho, temos certeza de que os destinos compensarão o esforço de conduzir!

Quando pensares em fazer uma road trip como esta, aproveita o cupom de desconto IABRL15 e economiza 15% no aluguel de carro com a Centauro (válido até fim de 2020 – extras não incluídos)!

Onde ficar na Baviera

Recomendo que busque hospedagem ao longo do trajeto, de acordo com o ritmo que queiras seguir. Veja centenas de opções de acomodação no Airbnb (com direito à descontão na tua primeira reserva) ou no Booking.com.

Seguro Viagem

Já sabemos a importância de estarmos cobertos por um Seguro Viagem, que além de ser uma exigência para brasileiros entrarem em qualquer país do Espaço Schengen, também nos livra de eventuais despesas de saúde, extravio de bagagem, atraso ou perda de voo, repatriação, além de todo apoio prestado pelas seguradoras.

Para garantires o melhor serviço ao menor custo, compara ofertas de diversas seguradoras e ganha 5% de desconto imediato usando o cupom ASEMFRONTEIRAS5 em Seguros Promo e também com a IATI Seguros e esteja protegido, em caso de imprevistos desagradáveis durante a tua viagem!

Roteiro pelos encantos da Baviera
1. Memmingen

A apenas 120km de Munique fica a pequena e doce cidade de Memmingen. Nesta cidade, há também um aeroporto com voos low cost da Ryanair, então é uma boa opção para pegar o carro alugar e iniciar a rota e depois entregá-lo em Munique, e foi o que fizemos.

Perder-se pelo centro histórico de Memmingen é, sem dúvidas, a melhor maneira de explorar a cidade! Suas casinhas coloridas e canais dão um toque especialmente romântico à região, e não deixe de passar por: Ulmer Tor, Rathaus Memmingen, Hexenturm e Westertor.

2. Lindau

Lindau é uma cidade-ilha às margens do Lago Constança (Bodensee, em alemão), que limita a fronteira entre Alemanha, Áustria e Suíça. Algumas das atrações imperdíveis da cidade são a Maximilianstraße, a Marktplatz, a Altes Rathaus e o porto de Lindau!

Dica importante: recomendo deixar o carro em um dos estacionamentos antes da ponte Seebrücke, porque o espaço na ilha é muito limitado.

Para saber mais sobre Lindau e ver mais fotos lindas desta cidade, dá uma olhada no artigo Roteiro pela Baviera: Lindau em 01 dia (ou algumas horas)!

3. Füssen

A caminho do castelo mais visitado e fotografado na Alemanha, não deixes de parar em Füssen para passear pelo seu centro histórico, incluindo o castelo Hohes Schloß, a Abadia de St. Mang e o Museu de Füssen. Depois, caminhe também até o Lechfall e encante-se com a sor desta água e a pequena cascata em degraus. Recomendo que reserves algumas horas para aproveitar os encantos deste típico vilarejo alemão.

4. Castelo de Neuschwanstein

Um roteiro pela Baviera não está completo se não incluir o Castelo de Neuschwanstein! Tu sabias que este castelo inspirou a Disney, ao criar o Castelo da Cinderela? Pois é, sua beleza é mesmo digna de conto de fadas!

Da Marienbrücke, temos a vista mais impressionante do castelo: sua grandiosidade no topo de uma montanha, enfeitando a paisagem. No caminho até esta ponte, para também para apreciar a fantástica vista para o Castelo de Hohenschwangau e para lago Alpsee, entre montanhas!

O acesso ao pátio é livre e gratuito mas, para visitar o interior do castelo é preciso reservar os ingressos com antecedência, para não ter que aguardar por horas para a visita guiada. Para saber mais detalhes e ver mais fotos desse lugar indescritível, lê o artigo que escrevi sobre o Castelo de Neuschwanstein: o queridinho da Alemanha.

5.      Oberammergau

Oberammergau é um pitoresco vilarejo alemão, conhecido pelas pinturas, especialmente religiosas, que enfeitam as suas fachadas. Como a cidade é pequenina, algumas horinhas são suficientes para visitar, fotografar e saborear uma deliciosa kuchen em uma das padarias locais!

Aqui perto também podem conhecer a Abadia de Ettal, o Castelo Linderhof, Garmisch-Partenkirchen e a pequena Mittenwald.

6.      Munique

Antes de iniciar a viagem, aproveita para conhecer a capital da região da Baviera e não deixa de visitar a Neus e a Altes Rathaus (as câmaras municipais, antiga e nova), assistir ao Glockenspiel (o espetáculo de sinos e bonecos que representam a história da cidade), curtir o sol e uma refeição em um dos Biergartens, ver a Alter Peter (a igreja mais antiga de Munique), ir ao Münchner Residenz e Hofgarten (local onde reis, imperadores e políticos viveram entre 1508 e 1918) e, se visitar na segunda quinzena de setembro, ir à Oktoberfest!

Nesta viagem, fiquei 2 dias em Munique, sendo que um foi dedicado a conhecer os principais pontos da cidade (e até poderia ter ficado mais tempo, para conhecer também outras atrações) e o outro dia foi na Oktoberfest!

Quanto tempo para explorar a região

Fizemos este roteiro em 4 dias, mas podes fazer em mais ou em menos, dependendo de quanto tempo queiras aproveitar em cada lugar. Caso tenhas mais tempo disponível, sugiro adicionar à rota outras cidades mais ao norte da Baviera, que não visitei, mas fiquei cheia de vontade de voltar para conhecer também: Miltenberg, Rothenburg ob der Tauber, Bamberg, Wurzburg e Dinkelsbuhl.

Gostaste do roteiro e das dicas? Marca aqui quem tu gostarias de levar nesta viagem e compartilha este artigo, para que mais pessoas descubram esta linda região alemã!

** Este post contém links para sites afiliados. Ao comprar serviços oferecidos por estes sites, tu não pagarás nenhuma taxa a mais, muitas vezes ganharás descontinhos e ainda estarás ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras a trazer mais e mais dicas pra ti! Este site parceiro não manipula a minha opinião sobre a experiência que relatei neste post ou sobre o serviço oferecido. Recomendo apenas o que uso e confio, para ajudar no planejamento e organização da tua viagem! **

Castelo de Neuschwanstein: o queridinho da Alemanha

Na sequência do roteiro e o que fazer na região da Baviera, no sul da Alemanha, hoje vamos ao icônico Castelo de Neuschwanstein! O castelo fica nas redondezas de Füssen, então antes de visitá-lo, sugiro dar uma passadinha por esta charmosa cidade também!

Este castelo ficou famosíssimo por ter inspirado a criação do Castelo da Cinderela e por ser verdadeiramente impressionante, decorando a paisagem, no topo de uma montanha. Foi construído na segunda metade do século XIX, a pedido do Rei Ludwig II da Baviera.

Curioso é que, ao invés de ter sido projetado por um arquiteto, o castelo foi desenhado por Christian Jank, especialista em cenários teatrais. Além disso, diversas de suas salas são dedicadas a composições de Wagner, o que demonstra o espírito artístico do rei. O rei era um verdadeiro sonhador, filósofo e apaixonado pela arte, o que acabou distanciando-o dos seus compromissos como monarca e da própria realidade. Dedicou a sua vida à construção deste castelo, e gastou tanto dinheiro na obra que acabou sendo declarado louco e retirado do poder, em 1886. No dia seguinte, foi misteriosamente encontrado sem vida, assim como o psiquiatra que havia assinado a declaração de sua insanidade. Sete anos após o seu falecimento, o seu sossegado refúgio foi aberto ao público, e atualmente recebe cerca de 1.4 milhões de visitantes por ano, segundo o site oficial.

O acesso ao pátio do castelo é livre e gratuito, porém é preciso pagar para visitá-lo por dentro. Como essa atração é movimentadíssima, recomendo que reservem os ingressos previamente no site oficial, para não terem que esperar por horas na fila e depois mais algumas horas até o horário agendado para a visita guiada! Nós não estávamos com muita paciência para esperar, então só passeamos ao redor, e já foi o suficiente para ficarmos encantados! Aliás, já ouvi dizer que o exterior do castelo é muito mais impressionante e bonito que o seu interior, mas não posso afirmar se isso é verdade ou não, porque além de não tê-lo visitado por dentro, também não vi muitas fotos, já que é proibido fotografar no tour pelo castelo…

Já no lado de fora, as fotos estão liberadas! Aliás, diz-se que este é o edifício mais fotografado da Alemanha e eu acredito, porque ele é mesmo muito fotogênico (e cheinho de turistas)! 😄

A vista para o Castelo de Hohenschwangau e o lago Alpsee, em meio às montanhas, completa essa fantástica paisagem!

O Castelo Hohenschwangau foi construído pelo pai do Rei Ludwig II, o Rei Maximilian II da Baviera, em 1837, sobre as ruínas de uma antiga fortaleza, do século XII. O Rei apaixonou-se pela beleza natural da região e fez deste Palácio a residência de verão da sua família.

Recomendo que dêem uma caminhadinha até a Marienbrücke, para que possam ter essa linda vista do castelo em meio ao vale (mas preparem-se para a fila, porque a ponte fica superlotada)! Aliás, é tão cheia que dá até um certo medinho de andar por lá e aquilo não aguentar o peso e mergulhar direto na cascata! Ah, e no inverno esta ponte pode estar temporariamente fechada por questões de segurança, devido ao mau tempo.

Gostaste do roteiro e dicas? Me conta aqui se tu gostarias de conhecer essa linda região da Alemanha!

** Este post contém links para sites afiliados. Ao comprar serviços oferecidos por estes sites, tu não pagarás nenhuma taxa a mais, muitas vezes ganharás descontinhos e ainda estarás ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras a trazer mais e mais dicas pra ti! Este site parceiro não manipula a minha opinião sobre a experiência que relatei neste post ou sobre o serviço oferecido. Recomendo apenas o que uso e confio, para ajudar no planejamento e organização da tua viagem! **

Banner- afiliados

Roteiro pela Baviera: Lindau em 01 dia (ou algumas horas)

No último verão, tive a oportunidade de visitar a belíssima região da Baviera, ao sul da Alemanha, e vou compartilhar as minhas dicas em uma série de artigos sobre as cidadezinhas por onde passei neste percurso. A parada de hoje será em Lindau, prepare-se para saber o que fazer em uma visita de 01 dia (ou algumas horas, pelo menos)!

Lindau é uma charmosa cidade-ilha alemã, na região da Baviera, pertinho da fronteira. O Lago Constança (Bodensee, em alemão), onde Lindau está situada, marca a fronteira entre três países: Alemanha, Áustria e Suíça.

Como a cidade é pequenina, a melhor forma de explorá-la é a pé. Caso viaje até lá de carro, a melhor opção é deixá-lo em um dos estacionamentos antes de entrar na ilha e atravessar a ponte Seebrücke caminhando, porque o espaço por lá é limitadíssimo!

Já na chegada, o Stadtgarten encanta a todos, com suas cores vibrantes!

A Maximilianstraße e a Fischergasse são as principais ruas do centro histórico de Lindau, e são puro amor! Sugiro que passeiem com calma, perdendo-se e apreciando cada cantinho.

Não deixe de passar também pelo Diebsturm, a torre que serviu de prisão por muitos anos, desde a sua construção, em 1380.

A Marktplatz é uma das principais praças da cidade, circundada pela St. Stephan Kirche e pela Münster Unserer Lieben Frau. Todos sábados e também às quartas-feiras, entre abril e outubro, a praça recebe a feirinha semanal a partir das 7h.

A Altes Rathaus, ou prefeitura antiga, chama atenção pela bela pintura da fachada! Foi originalmente construída no século XV e reconstruída diversas vezes ao longo dos séculos, tendo adotado marcas de diversos estilos arquitetônicos. Localiza-se na Bismarckplatz, no caminho para o porto de Lindau, e atualmente abriga uma biblioteca.

Às margens do porto, está a Mangturm, torre construída no século XII para a proteção da cidade e do porto. No passado, a torre estava ilhada no meio do lago e só era acessível por uma ponte elevadiça. Atualmente, atrai turistas pela vista e também abriga eventos lúdicos, em que os contos de fada retêm a atenção dos pequenos visitantes.

Uma das atrações é o porto, que tem uma bela vista para o lago, e dois símbolos da cidade: o leão da Baviera e o novo farol. Apesar do nome, o farol já não é tão novo assim, foi inaugurado em meados do século XIX, e pode ser visitado, para ter-se uma vista panorâmica do lago e da cidade.

Gostaste do roteiro e dicas? Me conta aqui se tu gostarias de conhecer essa linda região da Alemanha!

** Este post contém links para sites afiliados. Ao comprar serviços oferecidos por estes sites, tu não pagarás nenhuma taxa a mais, muitas vezes ganharás descontinhos e ainda estarás ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras a trazer mais e mais dicas pra ti! Este site parceiro não manipula a minha opinião sobre a experiência que relatei neste post ou sobre o serviço oferecido. Recomendo apenas o que uso e confio, para ajudar no planejamento e organização da tua viagem! **

Banner- afiliados

Retrospectiva 2018 e Feliz 2019!

Pra mim, fim de ano é sinônimo de reflexão sobre tudo o que aconteceu e tudo que eu desejo para o novo ano. 2018 foi um ano de muitas mudanças e muitos desafios, em que eu aprendi o verdadeiro significado de resiliência, de continuar em frente, trabalhando para superar dificuldades e abrir as  portas fechadas. Para a minha alegria, pude contar com pessoas muito especiais ao meu lado, que tornaram meu ano muito mais feliz e apoiaram-me em todos os desafios. Além disso, também tive um ano cheio de novos destinos, experiências e aprendizagem! Vem comigo nessa retrospectiva 2018!

Janeiro/2018

Comecei 2018 passando a virada do ano em Berlim. Nunca tive muita vontade de conhecer a Alemanha, mas preciso admitir que Berlim me surpreendeu e só me deixou com vontade de voltar a visitar outras cidades alemãs!

Fevereiro/2018

Fevereiro foi o mês de viajar a trabalho, mas cada segundo livre foi muito bem aproveitado para conhecer um pouco dessas cidades lindas! Meu destino final era Dubai, mas fiz uma escala de aproximadamente 20h em Istambul, o que me deu algum tempo para conhecer os principais pontos da cidade, experimentar muuuuita comida local e me deixar louquinha para voltar à Turquia (especialmente para conhecer a Capadócia)!

Março/2018

Março foi o mês de ir ao Brasil matar aquela saudade da família e dos amigos e, no caminho, fiz uma escala em Madri e curti um pouco da cidade, que já tinha visitado no ano anterior.

Abril/2018

Abril foi o mês de receber a visita de uma amiga de infância e passear com ela por Portugal. Fomos à Lisboa, Cascais, Porto, Espinho, Aveiro, Ovar e outras cidades pequeninas e encantadoras de Portugal.

Maio/2018

Pela primeira vez, viajei sozinha à lazer e foi uma experiência incrível! Parti com o objetivo de me conectar comigo mesma, refletir e repensar algumas decisões importantes. Voltei me sentindo feliz, forte, determinada e com as energias renovadas. Visitei novamente minha amada Barcelona, e aproveitei para conhecer Valência e Andorra, dois lugares que ganharam o meu coração!

Junho/2018

Junho não foi mês de viagens, porque estive ocupadíssima distribuindo risadas e fazendo a festa com os meus amigos! Teve Copa do Mundo, teve Festa de São João e teve Rock in Rio em Lisboa: querem desculpas melhores para reunir os amigos e se divertir muito?

Julho/2018

O verão chegou na Europa, e para onde fomos? Para as lindíssimas praias do sul de Portugal: o Algarve! Fiquei perdidamente apaixonada pelas paisagens e já estou ansiosa pelo próximo verão!

Agosto/2018

No mês que os turistas empilham-se pelas cidades e praias, escapei para o interior e visitei o Parque Nacional Peneda-Gerês, dividido entre Portugal e Espanha. Visitei cascatas lindíssimas e curti muito as belezas naturais da região. Além disso, também fiz uma “viagem no tempo” e fui a uma incrível festa na era medieval, em Santa Maria da Feira, e visitei a colorida cidade de Águeda.

Setembro/2018

Setembro foi um mês super especial! Comecei o mês visitando Óbidos, Nazaré e a incrível ilha da Berlenga Grande, na região central de Portugal.

Na segunda metade de setembro, recebi a visita da minha irmã e meu cunhado e fizemos uma viagem incrível, passando por várias cidades na Polônia, sul da Alemanha, nordeste de Suíça, Liechtenstein e Áustria!

Outubro e Novembro/2018

Outubro e novembro foram meses de muito trabalho, importantíssimos para pensar nos novos projetos para 2019!

Dezembro/2018

Encerrei o ano com chave de ouro, fazendo um passeio de enoturismo pelo Vale do Douro, em Portugal, a convite da Lab Portugal Tours. Foi um passeio lindíssimo e vocês podem ver mais detalhes aqui!

E, é claro que, o meu amado Porto não pode faltar nessa retrospectiva, já que é o meu lar doce lar, de janeiro a dezembro!

2018 foi um ano de muitos desafios, mas também de muitas realizações. Cada um de vocês foi muito importante para tornar este ano tão especial e feliz! Muito obrigada por viajarem comigo! Feliz 2019, que todos os dias sejam de muita alegria, saúde, amor, paz e realizações! Beijão ❤

United Buddy Bears e o estereótipo brasileiro

Essa semana eu postei no Instagram sobre a exposição United Buddy Bears, que eu tive a oportunidade de visitar em Berlim. A exposição é composta por aproximadamente 140 ursos, representando as nações reconhecidas pela ONU. Cada urso foi pintado por um artista nativo, de modo a representar o seu próprio país. É uma bela mistura de cores, criatividade e cultura!

Este slideshow necessita de JavaScript.

O objetivo da exposição, que viaja o mundo inteiro, é justamente promover o conhecimento e compreensão entre os povos. Assim, os ursos estão todos posicionados de “mãos dadas”, simbolizando a paz, a tolerância e a união entre povos, religiões e culturas.

 

Nas fotos que eu postei, há ursos representando diversos países, mas eu propositadamente não postei o urso que representa o Brasil e aqui vou dizer o porquê. Não, eu não tenho o chamado “complexo vira-lata”, que desvaloriza a sua origem: meu motivo é exatamente o oposto disso! Tenho, na verdade, um forte problema com a imagem que nós brasileiros vendemos para o mundo, que é sempre a mesma. No exterior, somos o país do futebol, do samba, do carnaval, da caipirinha, das praias e da Amazônia (e também da prostituição e da criminalidade). Sim, é verdade que o Brasil tem tudo isso, mas também tem MUITO MAIS, e é isso que me incomoda. O Brasil é tão rico culturalmente, com uma diversidade gigantesca de raças, músicas, religiões, belezas, esportes, paisagens, comidas e muito, muito mais! Merecemos promover e celebrar a nossa diversidade, ao invés de insistirmos no mesmo estereótipo de sempre.

United Buddy Bear

Eu sou uma brasileira que não tem talento para esportes ou samba, mas minha mente é hiperativa. Eu adoro o POP ROCK brasileiro, mas, se for pra dançar, prefiro vaneirão ou funk. Tenho pavor de cachaça, então quero mesmo é uma caipirinha de vodca. No meu aniversário, preciso de bolo de negrinho com morango (vem aí as diferenças linguísticas entre as regiões, que também representam o nosso Brasil). Estranhamente para quem vê de fora e só conhece o Brasil tropical, no meu Brasil não é verão o ano inteiro.

Sou menos brasileira por isso? Não! Nem eu e nem milhares de outros brasileiros, que também têm características pessoais que fogem do estereótipo. Então, por que insistimos em vender uma única e mesma imagem? Quero mais é mostrar para o mundo a alegria, a incrível diversidade e todos os tipos de beleza do Brasil e do povo brasileiro!

Vai viajar e já quer deixar tudo organizado antes? Comece a planejar a sua viagem por aqui, sem pagar qualquer taxa a mais, muitas vezes estará ganhando descontos e ainda estará ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras, para trazer mais e mais dicas para você!

Banner- afiliados

 

East Side Gallery e Feliz Ano Novo!

O último dia de 2017 foi de muita reflexão, mas não sobre o que eu vivi nesse ano. Minha reflexão foi sobre a devastadora história que marca a Alemanha e a humanidade. As ruas de Berlim trazem diversos lembretes do seu passado, para que ele nunca se repita. Um dos muitos exemplos disto é o East Side Gallery, uma legítima galeria de arte de rua, que hoje traz cor, vida e mensagens de respeito e paz àquilo que já foi um símbolo de privação da liberdade: o muro de Berlim. A galeria se estende ao longo de mais de 1km de uma seção do muro que foi preservado e é uma visita imperdível!

O mais chocante é que, depois de ver todas essas marcas da história alemã e pensar no quão absurdo tudo isso foi, percebi que muito disso infelizmente ainda existe no nosso mundo hoje: preconceito, terrorismo e governos opressores.

Muro de Berlim

Berlim hoje traz a mensagem de que o respeito e a liberdade devem triunfar sempre. E é isso que eu desejo para 2018 e para todos os próximos mil anos. Que sejamos mais humanos. Que tenhamos mais respeito uns pelos outros. Que fiquemos em paz.

Muro de Berlim

“Diga sim para a liberdade, paz, dignidade e respeito por todos. Diga não ao terror e repressão a todos os seres. No início, era liberdade.”

Muro de Berlim

Feliz Ano Novo a todos! Que nós façamos de 2018 o ano de realizar tudo aquilo que sonhamos e planejamos!

Vai viajar e já quer deixar tudo organizado antes? Comece a planejar a sua viagem por aqui, sem pagar qualquer taxa a mais, muitas vezes estará ganhando descontos e ainda estará ajudando o projeto Amanda Sem Fronteiras, para trazer mais e mais dicas para você!

Banner- afiliados